O que a Rota Militar da Geórgia esconde?

19/01/2016

Por Na Brancato

Ir à Georgia e não alugar um carro é um pecado. Isso porque as estradas que cortam o país podem não ser muitas, mas são emblemáticas. Já contamos como é o caminho para se chegar à Mestia, no norte do país. Kazbegi também fica ao norte, mas não é possível ir de oeste à leste, não há estradas. É preciso descer para a capital e de lá pegar outra estrada.

A da vez é a Rota Militar. Ela tem esse nome porque era a única ligação da Rússia com esse novo território dominado, perto de 1800. A estrada também é famosa entre os escritores, entre eles o Pushkin, já que as enormes montanhas e vales, além das histórias de uma terra sem lei do passado tornam o local inspirador. Na época que foi construída, a estrada custou cerca de 5 milhões de euros, um absurdo para a data, mas era inovadora, cheia de pontes e túneis.

estrada-militar-georgia

Hoje o que se vê são milhares de caminhões cruzando da Rússia para Geórgia, e vice-versa. Além de uma rota comercial, os poucos carros que passam por aqui estão provavelmente indo para a região de Kazbegi, último território georgiano antes da Rússia. Fazer o que lá?  A princípio parece que você está indo para lugar nenhum. Mas a estrada esconde um lugar que pode ser muito charmoso, é uma espécie de Campos do Jordão de lá. Fora de temporada os vilarejos podem estar vazios, mas há diversas atividades ao ar livre. Mais uma vez chegamos embaixo de neve e não nos foi permitido fazer muita coisa.

Vilarejo de Stepantsminda, também conhecido como Kazbegi
Lá em cima das montanhas do Cáucaso, uma igreja
Lá em cima das montanhas do Cáucaso, uma igreja
O mosteiro que fica no alto da montanha
O mosteiro que fica no alto da montanha

Refúgio dos russos e georgianos endinheirados, há um hotel que fica lotado aos fins de semana: Rooms Hotel Kazbegi. Eles desfilam seus carrões pela estrada e pelo vilarejo, que tem pouco menos de 2 mil pessoas. Do hotel a vista é de tirar o fôlego, de frente para as montanhas do Cáucaso, e lááá em cima, uma igrejinha. Se quiser visita-la, faça uma caminhada de umas 2 horas, ou alugue um taxi. Nunca vá com carro pequeno, os buracos são gigantes, e se estiver nevando, impossível ir com um carro comum ou sem experiência da pista.

Por fora não chama tanto a atenção, mas por dentro o Rooms Hote é luxuoso
Por fora não chama tanto a atenção, mas por dentro o Rooms Hotel é luxuoso

Se você não tiver orçamento para ficar no Rooms Hotel (que tem o melhor café da manhã do mundo e é servido até 12h, logo dá pra aproveitar bem a cama se o tempo estiver ruim), há diversas guesthouses. Ficamos uma noite na Red Stone e adoramos. Lá eles preparam um jantar tradicional, não esqueça de pedir! Um fim de semana na região é o suficiente.

Apesar de ser uma estrada super famosa na região e uma via que mexe muito com a imaginação de muita gente, não há nada de mais. Sinceramente a estrada para Mestia impressionou mais. Então, fica a dica: conheça primeiro Kazbegi, e depois Mestia, assim curtirá todas as paisagens sem comparações. De Tbilisi, a capital da Geórgia, até Stepantsminda (verdadeiro nome de Kazbegi), são cerca de 4 horas de viagem. Há uma serra com uma estrada de uma pista para cada lado e com neve a atenção deve triplicar. Não aconselharia para alguém que não tem muita confiança no volante. Já o passageiro, prepare a máquina e aproveite a famosa highway!

A rodovia é militar, mas é comum essa cena
A rodovia é militar, mas é comum essa cena

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *