Nova Délhi de um jeito bem light

18/11/2015

Por Mateus Carvalho²

Nossa viagem pela Índia começou pela capital, Nova Délhi. Estávamos esperando um calor do diabo, mas não foi insuportável. Em outubro faz calor de dia, mas a noite fica com uma temperatura mais agradável.

Como na maioria das vezes, chegamos lá sem uma programação exata do que iríamos fazer, ainda mais por ser uma cidade muito grande, fator que já nos dá uma preguiça. Délhi tem seus atrativos, mas o grande passeio é ver a doideira da cidade, como eles vivem naquele caos cotidiano. Uma coisa que não fizemos foi ir ao bairro antigo, Old Deli. Não achamos necessário, já que estávamos hospedados em um bairro que já mostrava bem o que é a cidade.

No primeiro dia queríamos conhecer Gandhi Smiriti, casa onde Mahatma Gandhi viveu até ser assassinado. Mas pra nossa “sorte” estava fechada porque era segunda-feira. Aí já quebra todo um dia de programação, né? Cidade grande, rolezão pra chegar nos lugares, que inferno. Decidimos, então, ir até o Lodhi Gardens dar uma passeada. Tava bem quente, demos uma volta rápida pelo parque, que é bem bonito por sinal. Uma grande área verde que abriga alguma ruínas. Lá está o túmulo do último governante da dinastia Sayyid, Mohammed Shah, que foi construído no ano de 1.444.

lodhi garden
Lodhi Gardens
lodhi gardens
Parque tem algumas construções bem antigas

No mesmo dia visitamos um bairro que é pouco frequentado pelos turistas, o Hauz Khas. Lá parece que é o lugar cool da cidade, cheio de agências de publicidade, pessoal mais alternex e onde é possível achar lojas de artes, roupas, restaurantes e bares atraentes. Rola até um happy hour por lá. A noite fomos até a Connaught Place tomar tomar uma cerveja e jantar. Aqui já é um pouquinho mais caro que os outros lugares da cidade. É uma região com muito comércio.

Bairro Hauz Khas
Bairro Hauz Khas

No segundo dia fomos visitar o Red Fort, construído pelo mesmo imperador do Taj Mahal, Shan Jahan. O lugar era o palácio e centro político no século 17. E que lugar bonito, hein? Sim, a Índia nos surpreende também por ter lugares lindos. Não é só caos não. O Red Fort foi uma boa introdução da grandiosidade da arquitetura indiana.

red fort
Red Fort
red fort
Ao fundo, um grande palácio do Red Fort

A tarde voltamos para conhecer o Gandhi Smiriti. Que mansão hein, senhor Gandhi? Mas mesmo sendo um casarão, o que imperava ali era a simplicidade. Não tinha aquela coisa de luxo. O luxo dele era ter um jardim incrível pra meditar e fazer suas orações. O hoje museu conta a história de Gandhi de diversas formas interativas, com textos, fotos, filmes, áudios, maquetes e projeções diferenciadas. É bem legal. Além disso tem muitas frases dele espalhadas pela casa.

ghandi smiriti
Uma das entradas da mansão de Gandhi
ghandi smiriti
Esse é o ambiente onde Gandhi recebia as pessoas, muito simples
Gandhi Smiriti
Esses foram os últimos passos de Gandhi antes de morrer

E nossa passagem por Délhi foi isso, bem light mas interessante. Visitamos o que nos interessava e vimos de perto como é a vida indiana. Queria mesmo ver o Zico a beira do campo no comando do Goa no campeonato indiano. Ver também Mendoza e Elano deitarem, os dois são craques aqui. Mas infelizmente não rolou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *