O que fazer em Huilo Huilo

14/08/2017
Por Mateus Carvalho²
Bosque Nevado
Águas de várias cores em Huilo Huilo

Chegamos a Huilo Huilo, no Chile, bem na abertura da temporada do Bosque Nevado, uma estação de ski bem pequena e ótima para quem quer curtir atividades na neve em família com tranquilidade. Ainda tem os vários passeios em meio à floresta patagônica. Huilo Huilo é assim, muita natureza e pouco tempo para perder com o resto do mundo.

A reserva biológica de Huilo Huilo fica na região de Neltume, no sul do mundo – como eles gostam de chamar. Ainda é pouco conhecida pelos brasileiros, mas há de se tornar um destino atraente para quem quer paz e diversão. Se você está pensando em ir pra lá, listamos aqui o que há de mais legal para fazer.

Bosque Nevado
Estação de ski no Bosque Nevado

Bosque Nevado em Huilo Huilo

O centro de neve tem várias atividades. Você pode esquiar, fazer snowboard, dar um rolê de moto de neve, fazer tubbing (descida na neve com uma boia ou de trenó), volcanopy (a famosa tirolesa), explorar as geleiras com raquetes, subir ao vulcão Mocho, trekking pela neve e ski randonnée (uma mistura de ski com caminhada). A vontade de fazer tudo era grande, mas o tempo não nos permitiu.

Para se deslocar do hotel de Huilo Huilo até o centro de ski você deve marcar seu transporte diretamente na recepção. São dois horários de subida, e dois de descida. É bem pertinho e o deslocamento é feito com um busão especial.

Pra quem não quer se exercitar mas quer curtir o passeio, há o café que tem no bosque. Lá servem hot dogs, hambúrgueres, sucos, refrigerantes e cervejas. Dá tranquilamente para passar o dia.

Bosque Nevado
Pista para descer de trenó

Moto de neve – Ô moto pesada! Saímos pra dar um rolê de moto na neve e foi muito legal. O passeio é tranquilo e fomos acompanhados por um guia, que foi parando e nos passando algumas informações sobre a floresta patagônica. Lá você vê algumas espécies de árvores que só existem em lugares puríssimos. O passeio é incrível e nos permite ter uma visão da imensidão coberta pela neve. Infelizmente não pudemos seguir o roteiro completo pelas condições climáticas. Estava MUITO frio e chovendo, mas valeu muito a pena.

O valor do passeio: 15 mil pesos chilenos (R$ 73). Tem duração de 1 hora e o valor inclui a moto, o guia e capacete.

Bosque Nevado
Durante o passeio de moto de neve

Trenó – Me senti uma criança nesses trenózinhos de plástico. A pista tem uns 250 m e tem até umas pequenas montanhas pra dar mais emoção. É uma ótima opção para quem está em família e quer se divertir. Só fica esperto pra não comer neve na hora de frear com os pés e pra não rolar que nem eu feito doido. O tubbing é igual, só muda o “veículo”, que é uma boia inflável.

O valor: 4 mil pesos chilenos para crianças (R$ 20) e 5 mil para adultos (R$ 24). Inclui somente o trenó ou a boia e você pode ficar a vida inteira se quiser. Não há restrição de tempo.

Bosque Nevado
De trenózinho

Snowboard – Aqui a nossa experiência foi difícil. Optamos por fazer a aula, já que nunca tínhamos feito snow. O Bosque Nevado é perfeito para quem quer aprender a esquiar ou fazer snowboard com os instrutores. Não é um centro de ski gigante que você vai sendo atropelado por outros iniciantes, e o intuito por lá é mesmo aproveitar a neve.

Acho que caímos umas 38 vezes cada um. Até conseguimos deslizar na neve, fazer alguns movimentos, mas, na hora de frear, coitados, era só queda. Tem pessoas que pegam prática rapidinho e já descem para a pista, mas nós tivemos dificuldades. Precisaríamos de mais um dia pra ganhar mais confiança. Fora que cansamos muito na aula, que durou 1h30.

Valor da aula: 15 mil pesos chilenos para crianças (R$ 73) e 20 mil para adultos (R$ 98). Fora isso, tem que pagar para alugar os equipamentos.

Valor dos equipamentos de ski (bastões, ski, botas e capacete): 16 mil pesos (R$ 77).

Valor dos equipamentos de snow (tábua e botas): 16 mil pesos (R$ 77).

O único ponto negativo que achei no Bosque Nevado é que eles não possuem uma grande quantidade de equipamentos para aluguel. Quando chegamos lá, quase ficamos sem equipamentos e a numeração das botas de snow, por exemplo, é limitada até o número 43. E só tem uma dessa! Por sorte, estava disponível para utilizar a tarde. De manhã fizemos as outras atividades. Então, se você tiver seus equipamentos, leve.

Para quem já tem experiência com ski, tem outras pistas maiores. Você pode ficar o dia inteiro (com direito a 4 subidas) ou então só meio dia (com direito a 2 subidas). Os valores são 55 mil pesos (R$ 267) e 40 mil (R$ 194) respectivamente.

Trilhas, cachoeiras e mais

Bosque Nevado
E vamos para as trilhas…

Além do Bosque Nevado, Huilo Huilo oferece uma vasta área para fazer outras atividades, afinal são 100 mil hectares para desbravar. Ali mesmo nos “fundos” do hotel você pode caminhar por uma ponte toda envolvida por muito verde.

Tiramos uma manhã/tarde para explorar a selva patagônica e o destino final era o distrito de Puerto Fuy. Caminhamos por 2h30 pelo meio da floresta, que é bem sinalizada. A trilha beira o rio Fuy por boa parte e as paisagens são as mais variadas: quedas de cachoeiras cristalinas, diversas espécies de árvores e plantas e até mesmo uma mini praia de água doce.

Lá em Puerto Fuy é possível fazer um passeio de barco que leva as pessoas até San Martin de los Andes, na Argentina. Infelizmente chegamos atrasados e não pudemos fazer. A embarcação parte às 13h e vota por volta de 17h30.

 

Bosque Nevado
Prainha no meio da trilha com destino a Puerto Fuy
Bosque Nevado
No caminho da trilha para Puerto Fuy
Bosque Nevado
Passarela para acesso aos barcos em Puerto Fuy

No portal de entrada/subida para o Bosque Nevado você encontra várias atividades da natureza, como tirolesa, trekking e cavalgadas. Fizemos uma trilha rapidinha pra conhecer Salto de Huilo Huilo, a queda de cachoeira mais famosa da região. São 40 metros de queda e é realmente um visual muito bonito. Caminhando mais um pouquinho você encontra quedas menores, como Salto el Puma e Salto la Leona.

Bosque Nevado
Salto de Huilo Huilo, são 40 metros de queda

Em frente aos hotéis tem uma área preservada dos cervos locais, ameaçados de extinção. É ali também que ficam as cabanas, opção mais barata de hospedagem em Huilo Huilo. Lá também tem o Museu do Vulcão, que não fala sobre o vulcão. É, o museu explica como funcionava a sociedade antiga chilena, das épocas dos povos Mapuche e Inca, por exemplo.

Pra terminar o dia, fomos até a cervejaria Petermann degustar as gostosas cervejas artesanais de Huilo Huilo. Afinal, um lugar com tanta água cristalina e gelada, não poderia deixar de ter sua própria marca.

Bosque Nevado
Museu do Vulcão
Bosque Nevado
Área preservada com cervos locais

Bosque Nevado

 

Comentários:

    1. Obrigado Fátima!
      Huilo Huilo é uma ótima região para ir o ano todo. Há diferentes atividades!
      Não precisa de carro para se locomover lá dentro. Vale alugar um desde o aeroporto se a ideia de vocês é explorar a região, ou ficar mais do que 4 dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *