Jalapão – Tocantins: off-road, natureza e muita energia

08/01/2019

O Jalapão – Tocantins é uma terra a ser desbravada em expedição, em carros off-road e com pessoas cheias de energia! É natureza que você quer? É cachoeira? Fervedouro? Tem tudo isso e muito mais. Pra curtir você precisa escolher entre três, quatro ou cinco dias e, de preferência, com uma agência especializada.

Desembarcamos em Palmas, capital do estado, cheios de expectativas e até mesmo com um certo receio. Afinal, excursão nunca foi uma opção válida para nós, mas essa do Jalapão com certeza entrou para a lista de melhores viagens de nossas vidas. Foi um conjunto de lindas paisagens com pessoas incríveis e na mesma sintonia.

Escolhemos fazer o passeio de quatro dias da empresa Jalapão 100 limites e o cerrado brasileiro nos mostrou ainda mais porque somos um país riquíssimo em belezas naturais. A nossa única preocupação era anotar os nomes dos atrativos para não esquecer de marcar nas fotos. Todo o resto, como refeições, acomodações e passeios, fica na responsa da agência.

Jalapão - Tocantins
Águas dos fervedouros são totalmente cristalinas

Só natureza

Chegamos a Palmas bem cedo e do aeroporto já partimos direto para a expedição, que passa por várias cidades do Tocantins. O Parque Estadual do Jalapão tem 159 mil hectares e paisagens para todo gosto.

Em Ponte Alta do Tocantins visitamos as cachoeiras da Rocadeira e Escorrega Macacos, que têm quedas de água bem altas. Lá você pode se banhar e até fazer rapel. Ali foi só o comecinho do passeio, como um tira-gosto do que viria pela frente. Ainda na cidade visitamos o Cânion do Sussuapara, que é feito de paredões gigantes de 15 metros de altura. No meio de todos esses paredões, uma cascatinha bem pequena nos dá o prazer de tomar uma ducha refrescante e revigorante.

Jalapão - Tocantins
Cânion de Sussuapara

Os fervedouros são os passeios mais incríveis do Jalapão. Você vai até se cansar de tanto fervedouro que tem pra conhecer. Mas o que é isso? Fervedouros são nascentes de rios subterrâneos, com poços de água transparentes que surgem das areias. E o mais incrível é que é impossível afundar nesses poços, por conta da pressão da água. Você tenta afundar e a pressão te joga pra cima, é uma sensação muito louca.

Todos os fervedouros estão entre brejos e ampla vegetação, que tornam esses lugares ainda mais lindos. É bom dizer que, para manter a limpeza e a naturalidade desses lugares, não se pode entrar com protetor solar ou repelente. Quem quiser pesquisar mais sobre esse fenômeno natural pode procurar pelo Fervedouro do Ceiça, do Salto e Bela Vista. Todos eles ficam na cidade de Mateiros (TO).

Jalapão - Tocantins
Tente mergulhar nos fervedouros e vai ver que é impossível
Jalapão - Tocantins
Fervedouro Bela Vista
Jalapão - Tocantins
Cachoeira da Velha

Ainda passamos por mais três cachoeiras: da Velha, que é bem agitada e proibida para banho, mas é uma ótima paisagem pra quem curte tirar fotos; dos Buritis, ótima para banho, tomar àquela ducha forte das quedas, mas com cautela porque a correnteza é até que forte; e das Araras, que também é ótima para banho.

Pôr do sol, prainhas e mais no Jalapão – Tocantins

Quem não curte ver um pôr do sol? Quem gosta de registrar esses momentos com fotos ou vídeos, vai amar ainda mais. O Jalapão nos permite apreciá-lo em cenários incríveis e diferentes.

Na Pedra Furada, que fica a 30 km de distância de Ponte Alta do Tocantins, além de ver o pôr do sol, você fica maravilhado com as rochas de arenito gigantescas que foram esculpidas naturalmente pela chuva e pelos ventos. Sem falar da fauna e da flora do Jalapão, que você pode ficar observando sentado do alto da pedra esperando o pôr do sol.

Mais uma prova da diversidade da região são as Dunas do Jalapão. Para subir as dunas, você precisa pegar uma trilha plana, rápida, até se deparar com o paredão de areia. Dá vontade de correr e subir com tudo, mas não faça isso porque você pode destruir a natureza e ainda pagar uma multa alta.

O ideal é subir as dunas no final da tarde, porque a areia já está mais fria e, claro, você vê mais um belíssimo pôr do sol. Suba, sente-se confortavelmente e apenas aprecie a natureza.

Jalapão - Tocantins
Pôr do sol nas Dunas do Jalapão

E tem mais! Que tal duas prainhas de água doce? Gosto muito de mar, mas um rio é sensacional. Talvez porque não seja tão comum para mim, mas mergulhar em uma água doce é muito prazeroso. No Jalapão você pode aproveitar a Prainha Rio Novo e a Prainha do Alecrim. As duas são ótimas para relaxar, mas é bom ficar atento à correnteza do Rio Novo, que é bem forte. Quem não sabe nadar tem que ficar bem ligado.

O último dia da expedição é o mais cansativo, porque é a volta para a capital Palmas. São 2 horas de estrada de terra e mais 2 horas de asfalto. Durante o trajeto você ainda é brindado com a Serra da Catedral, outra formação rochosa gigantesca que parece uma catedral.

Jalapão - Tocantins
Prainha Rio Novo
Jalapão - Tocantins
Pedra Furada

Como ir?

Ir para o Jalapão é fácil e você pode ir em qualquer época do ano. O calor é forte e, dependendo do mês, você pode pegar rios mais cheios ou mais calmos. Várias companhias aéreas fazem voos diretos para Palmas. É imprescindível chegar um dia antes do início da expedição para o Jalapão e ir embora um dia depois do término.

Fazer o passeio sozinho pode ser encrenca. As distâncias entre os atrativos são longas e as estradas não são asfaltadas. É preciso ter um carro preparado e saber dirigir na areia. Nós indicamos a Jalapão 100 Limites, que nos agradou bastante desde o atendimento inicial até o fim da expedição.

Neste pacote estão inclusas as três pousadas em que ficamos durante os 4 dias, três refeições completas por dia, taxas de entradas dos passeios, serviço de bordo com água, frutas e bolachas, transfer de ida e volta e até equipamento fotográfico, como GoPro e Dome. Você só paga a parte as bebidas e despesas de uso pessoal.

Jalapão - Tocantins
Serra da Catedral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *